Crédito do Sebrae cresce 4.000% no RJ: saiba como contratar | Diário do Porto


Empresas

Crédito do Sebrae cresce 4.000% no RJ: saiba como contratar

Sebrae Rio aponta que cerca de 5 mil contratos de crédito para pequenos negócios foram firmados apenas entre maio de 2020 e março de 2021

24 de maio de 2021

Créditos do Sebrae Rio amenizaram impactos da pandemia (Deposit Photos)

Compartilhe essa notícia:


Em apenas 11 meses, entre 1º de maio de 2020 e 31 de de março deste ano, o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) concedeu mais de R$ 400 milhões em crédito no Estado do Rio de Janeiro. De acordo com o Sebrae Rio, as operações de crédito aumentaram 4.000%, com cerca de 5 mil contratos formalizados no período, em comparação ao período de maio de 2020 a março de 2021.

“Essas operações foram fundamentais para que os empreendedores tivessem fôlego. Em um momento de queda no nível de faturamento, esse acesso proporcionou a manutenção das empresas durante a crise. Os pequenos negócios precisavam e continuam precisando de programas com operações de crédito com prazos de carência maiores e juros mais baixos”, disse Antonio Alvarenga, diretor-superintendente do Sebrae Rio.

 


LEIA TAMBÉM:

Estado retoma crédito consignado a 440 mil servidores

Estado pode financiar negócios liderados por mulheres

Caixa Econômica teve recorde em crédito imobiliário, em 2020


 

Das operações via Fampe, 64% foram destinadas às empresas de pequeno porte. Já as microempresas conseguiram 23% dos contratos. e os microempreendedores individuais, 13%. Em relação aos setores, 42% das empresas de serviços solicitaram esse crédito, seguidas de perto pelo comércio, com 39%. O segmento de alimentos representa 20% das operações, moda 11%, construção civil 6%, e turismo 4%.

 

antonio-alvarenga-sebrae-rio
Antonio Alvarenga, diretor-superintendente (Foto: Divulgação)

Como contratar o crédito

É importante que as informações estejam atualizadas. Na abertura de conta, os empresários precisam apresentar RG, CPF, comprovante de residência e declaração do imposto de renda de pessoa física. Os documentos das empresas são: contrato social / CCMEI, Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS), extrato do Simples Nacional, último Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional – Declaratório (PGDAS-D) com recibo e declaração do faturamento de 2019, 2020 e dos últimos 12 meses.

No Estado do Rio de Janeiro, a Caixa Econômica Federal, Agerio, Sicoob e Banco Original oferecem linhas de crédito com aval do Fampe. Para saber em detalhes as regras, o que é e como funciona o Fampe, acesse aqui.