Pandemia fecha lojas e comerciantes abandonam gatos | Diário do Porto


Saúde

Pandemia fecha lojas e comerciantes abandonam gatos

Os gatos estão sendo abandonados nas ruas ou dentro das próprias lojas, sem água ou comida. Centro e Saara são as regiões mais preocupantes

6 de abril de 2020

Protetores denunciam o abandono dos gatos e se mobilizam para levar alimentos (foto: Facebook / Gatinhos da Tijuca)

Compartilhe essa notícia:


Vários comerciantes da cidade utilizam gatos para evitar a infestação de ratos. Agora, com os estabelecimentos fechados por causa da pandemia do coronavírus, há denúncias de que os felinos estão sendo abandonados nas ruas e mesmo dentro das lojas, sem água ou comida.

Se essa situação permanecer, já podem estar ocorrendo mortes de animais por maus-tratos, o que é crime que prevê 3 meses a 1 ano de prisão. As mortes dos gatos abandonados dentro dos estabelecimentos também podem atrair roedores e insetos, o que vai causar ainda mais problemas sanitários para a cidade, com a proliferação de outras doenças para a população humana.

O Centro e, principalmente, a região do Saara, são alguns dos locais mais preocupantes. Um dos grupos de protetores que fez as primeiras denúncias tem uma página no Facebook, Gatinhos da Tijuca, com relatos e fotos dos animais abandonados. Os protetores estão se cotizando para levar alimentos e água até as lojas fechadas. Em reportagem do jornal Extra, o professor Haimon Alves é um dos simpatizante da causa animal que relata a situação.

Ele afirma que procurou a Prefeitura para fazer a reclamação, mas, como resposta, ouviu que nada pode ser feito sem uma determinação da Justiça. “Está difícil saber com quem falar, ainda mais no meio dessa pandemia. Alguns protetores estão indo lá no Centro, tentando alimentar esses animais nas ruas e por debaixo das portas das lojas. Meu receio é que haja mais animais na mesma situação, que talvez a gente não saiba. É desesperador”, declarou ao jornal.

O vereador Marcelo Arar (PTB) tomou conhecimento das denúncias e disse que irá solicitar uma fiscalização no Saara. Ele afirmou ainda que tentará achar uma solução junto à Prefeitura e aos comerciantes, que possa compatibilizar o fechamento dos estabelecimentos e, ao mesmo tempo, a preservação dos animais.


LEIA MAIS:

Coronavírus leva à construção de 10 hospitais de campanha no Rio

Prefeitura do Rio confisca equipamentos de hospital privado

Pandemia: mortes abalam mais a Economia do que o isolamento


A prefeitura tem um serviço, que funciona 24h em todos os dias da semana, para quem quiser denunciar maus-tratos e abandonos de animais, no telefone da Central de Atendimento ao Cidadão (1746 opção 2 e depois 9) ou no site https://www.1746.rio/

O aumento do abandono de animais também foi registrado pela Sociedade União Internacional Protetora dos animais (Suipa). Um dos motivos seria a crença errônea de que os mesmos podem transmitir o coronavírus, o que não foi comprovado cientificamente.

Segundo Sylvia Rocha, diretora da Suipa, houve aumento de pelo menos 10% no número de abandonos notificados à instituição, no mês de março. A entidade está lançando em seu site a campanha #naoesquecedagente, para incentivar as adoções online, pois os eventos físicos estão suspensos. Para apoiar ou participar basta ligar para o telefone 3297.8775 e ver a galeria de adoção no site www.suipa.org.br


/