Museus

Confira a agitação virtual do Museu de Arte do Rio – MAR

Museu de Arte do Rio – MAR pretende apresentar ao público uma nova forma de mediação no ambiente virtual, priorizando o diálogo

8 de julho de 2020
Quadro de 1880 de Belmiro de Almeida está n programa (Foto Daniela Paoliello)

Compartilhe essa notícia:


As portas do Museu de Arte do Rio já estão fechadas há mais de 100 dias de pandemia. Durante este tempo, muitos projetos foram realizados para que a instituição seguisse os temas programados por sua curadoria. Porém, a instituição sentia falta do diálogo com o público. Pensando nisso, foi criado o Programa de Educação Museal online. Tal iniciativa, a partir deste mês, transportará para o ambiente virtual atividades como visitas mediadas e até cafés da manhã com vizinhos. 

As visitas presenciais realizadas com educadores serão representadas por meio da série de vídeos Percursos Mediados. Cada exposição que estava em cartaz antes do fechamento do MAR (‘O Rio dos Navegantes’, ‘Pardo é papel’ e ‘Rua!’) será tema de um ciclo de cinco vídeos. Cada vídeo focará em trazer uma sensação diferente ao visitante, desde o acolhimento no museu, passando pelas explicações das obras e dos artistas, até as metodologias das mesmas.

Oficina de Criação adaptada

Para estreitar o diálogo, haverá versões online de duas atividades educativas. A Oficina de Criação será adaptada para acontecer ao vivo e em uma sala virtual com número limitado de participantes. No mesmo formato virtual será o encontro 5 Minutos com a Coleção. O educador vai escolher uma obra ou um conjunto do Acervo MAR para uma breve apresentação de pesquisas relativas àquele conteúdo, e depois segue com um bate-papo que pode se estender por mais tempo. 

 


LEIA MAIS

Senac RJ debate o futuro de bares e restaurantes no Rio

GOL espera aumento de 167% de voos no RIOgaleão

Livros na quarentena: leia o que bem entender!


 

O tradicional café da manhã mensal com os moradores do entorno do MAR também voltará a acontecer no ambiente virtual. Estarão em pauta os temas do terceiro jornal dos vizinhos e do próximo Ofício dos Saberes. Por fim, a Formação de Professores acontecerá por meio de plataformas de streaming e partirá das exposições em cartaz num convite para pensar novas narrativas. O primeiro encontro tratará dos meios de educação virtual usando como exemplo a série Percursos Mediados

Diálogo com relações étnico-raciais

O projeto será a primeira marca na gestão de Hugo Oliveira como coordenador de educação. “Como cria do Morro da Providência e um dos primeiros participantes do programa Vizinhos do MAR, chego com a missão de estimular a descolonização do corpo institucional e de manter a vocação do MAR para dialogar com questões como as relações étnico-raciais e direitos humanos”, afirma Hugo.

Doutorando em Comunicação pela Uerj, Hugo possui experiência em gestão pública de projetos e de programas voltados para educação, dança, juventude, favela e desenvolvimento social, além de ser o coordenador do pré-vestibular Marielle Franco e idealizador da Galeria Providência, iniciativa de fomento ao graffiti apoiada pelo MAR. 

O Programa de Educação Museal Online começará a partir de julho e deverá ter continuidade mesmo após o fim do isolamento social. O primeiro ciclo da série Percursos Mediados é sobre ‘O Rio dos Navegantes’, e já está disponível no Youtube do MAR. A Formação de Professores será no segundo sábado do mês, dia 11, mesma data do café da manhã com os Vizinhos do MAR.