Como fazer uma síntese acadêmica | Diário do Porto


Educação

Como fazer uma síntese acadêmica

Nesse texto você conhece dicas de como escrever e estruturar uma boa síntese crítica, aprendendo seus tipos e diferenciando-a de um resumo

28 de junho de 2022

A síntese crítica é um dos textos mais comuns da vida acadêmica (Foto: Unsplash)

Compartilhe essa notícia:


A síntese acadêmica é um dos tipos de texto que você irá encontrar durante a vida acadêmica, porém essa é uma categoria diferente daquelas puramente focadas na educação como artigo científico, sendo mais parecida com resenhas críticas entre os tipos de trabalhos acadêmicos.

Apesar de sua semelhança principal ser com resenhas, a síntese costuma ser confundida com um resumo. Aqui vamos explicar pra você a diferença entre síntese e resumo, os principais elementos da estrutura do texto e também te dar algumas dicas de como fazer uma síntese crítica.

Entenda a diferença entre resumo e síntese

Resumo e síntese tem descrições semelhantes o suficiente para que algumas pessoas tenham dificuldade de entender a diferença entre os dois, o que pode ser um problema quando você precisa escrever a síntese de um texto e acaba sem querer escrevendo um resumo. Pensando nisso é importante que você entenda o que é uma síntese e quais as principais diferenças que separam a síntese do resumo.

●    Síntese

A síntese é um gênero textual de escrita com caráter subjetivo, podendo ser utilizada em diferentes contextos, como textos, pinturas e imagens. Seu objetivo envolve expressar as informações relevantes para a síntese e analisar pontos da obra original.

Existem algumas categorias de síntese, podendo ser classificadas em síntese argumentativa, síntese crítica e síntese explicativa.

  • Síntese argumentativa: de forma semelhante a redação argumentativa, esse tipo de síntese tem por objetivo fazer uma análise da obra original de forma a justificar o argumento defendido pelo autor.
  • Síntese crítica: é um tipo de texto semelhante ao da síntese argumentativa, porém busca discutir ideias e características da obra original, podendo inclusive utilizar referências de outros autores como forma de embasamento teórico.
  • Síntese explicativa: esse tipo de texto busca apresentar uma explicação do material base para que o leitor possa compreender melhor o que o autor original tentou expressar em sua obra. Nesse tipo de síntese não é incluída a opinião pessoal do autor.

●    Resumo

O resumo é um tipo de texto que tem por objetivo ser mais informativo sobre um texto base. Ele deve seguir a mesma estrutura do texto original e apenas apresenta as mesmas informações de forma resumida, não incluindo opiniões do autor.


LEIA TAMBÉM

Sesc RJ na Estrada mergulha em paraíso de Mangaratiba

Prefeitura cria empresa para ampliar PPPs

Palácio Tiradentes recebe apresentação de Wagner Tiso


Dicas para escrever uma boa síntese

Saber construir cada etapa do texto é essencial para um bom resultado (Foto: Unsplash)

O primeiro passo para você iniciar uma boa síntese é entender a estrutura desse tipo de texto. Assim como a maioria dos textos acadêmicos, a síntese segue uma estrutura de introdução, desenvolvimento e conclusão, mas é importante que você saiba o que cada uma dessas partes deve conter.

A introdução é o momento de falar qual a obra original e seu autor, além disso você também deve dar uma visão geral do tema da obra e suas principais características. Dessa forma a introdução cumpre o seu papel de introduzir ao leitor qual será o assunto abordado ao longo do texto.

No desenvolvimento você deve descrever a análise da obra, podendo focar em fazer uma descrição mais direta ou incluir os argumentos dependendo do tipo de síntese, porém mantendo sempre um nível de imparcialidade quanto ao conteúdo. A síntese não tem o objetivo de apresentar a opinião pessoal do autor.

A conclusão é a parte do texto em que o autor deve fazer conexões com o restante do texto e encerrar os pontos citados anteriormente, utilizando essa parte do texto para fazer as considerações finais da síntese em relação à obra original que está sendo analisada.

Além de entender a estrutura da síntese, você também pode se beneficiar com a compreensão de alguns outros pontos, começando pelas normas de formatação e citações. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é a principal responsável pelo modelo de regras para trabalhos acadêmicos, por isso é essencial que você siga as normas corretamente ao escrever um trabalho. Sugerimos que você use um exemplo de síntese acadêmica pronta para ajudar nessa etapa.

Após você entender esses pontos, é o momento de começar o desenvolvimento da síntese em si. A principal dica para a escrita da síntese é que você deve realizar uma leitura detalhada da obra original que será analisada, afinal a síntese busca explorar os temas que o autor original tentou expressar. Pode ser relevante citar o idioma original da obra ou as influências do autor.

Durante a fase inicial de análise da obra é importante que você faça anotações com pontos que considerar relevantes para explorar no texto final da síntese, dessa forma não é necessário que você se esforce para lembrar de tudo e organizar as ideias de uma forma coerente, pois já vai ter um rascunho de tudo sobre o que quer falar.

Outra vantagem de ter essas informações é que ao desenvolver o texto você tem a oportunidade de refinar suas ideias iniciais e assim garantir que o resultado vai refletir o propósito de uma síntese que é de apresentar as informações sobre uma obra de forma sintetizada, buscando sempre ser objetivo nas suas considerações.


/