Começam os testes no Polo Gaslub | Diário do Porto


Petróleo e Gás

Começam os testes no Polo Gaslub

Instalado em uma área do antigo Comperj, em Itaboraí, Polo Gaslub terá investimentos de R$ 15 bilhões e irá gerar mais de 10 mil empregos

31 de janeiro de 2022

Governador Cláudio Castro e presidente Jair Bolsonaro na cerimônia de inauguração do novo Polo GasLub, em Itaboraí (Luis Alvarenga/Governo do Rio de Janeiro)

Compartilhe essa notícia:


Com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do governador Cláudio Castro e outras autoridades, tiveram início hoje os testes operacionais do Polo GasLub, em Itaboraí. A ação representa o início do recebimento de gás natural no complexo, etapa importante para a entrada em operação da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), ainda este ano.

Maior produtor nacional de gás natural do País com mais de 88 milhões de metros cúbicos de participação diária, o Estado do Rio de Janeiro deve receber investimentos que giram em torno de R$ 15 bilhões e gerar mais de 10 mil empregos diretos e indiretos.

“Gerar energia é a nossa vocação natural. O Rio de Janeiro é responsável por 63% da produção de gás natural do país e a parceria com a Petrobras no GasLub permitirá a implantação de um polo industrial atraente em Itaboraí, incentivando o desenvolvimento de uma cadeia produtiva de materiais e equipamentos do setor. Seguimos trabalhando para consolidar o estado como principal hub energético do Brasil e garantir uma economia mais sustentável, com geração de emprego e renda para a população fluminense”, afirmou o governador Cláudio Castro.

De acordo com a Petrobras, o Polo GasLub contará com o gasoduto de escoamento do pré-sal Rota 3 e a Unidade de Processamento de Gás Natural. A operação está prevista para o primeiro trimestre de 2022.

O projeto contempla ainda a construção de uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) – com capacidade de processar até 21 milhões de m³ por dia – e a construção de um gasoduto de 355 km de extensão interligando as unidades de produção do pré-sal até a UPGN, sendo 307 km de trecho marítimo e 48 km de trecho terrestre, além do sistema de utilidades.

Além de Bolsonaro e Castro, a cerimônia de início da operação do GasLub contou com a presença do presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna; os ministros de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; da Cidadania, João Roma; de Minas e Energia, Bento Albuquerque; e o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, além do prefeito de Itaboraí, Marcelo Delaroli.

Com o início dos testes, o Polo GasLub passou a receber gás natural não processado (gás rico), proveniente do Terminal de Cabiúnas. Quando a UPGN estiver em operação, além do insumo do do pré-sal da Bacia de Santos, o Polo GasLub receberá gás também dos demais ativos que utilizam o Sistema Integrado de Escoamento (SIE), via Projeto Integrado Rota 3 (PIR3).

Em setembro de 2021, o Governo do Estado do Rio de Janeiro assinou um protocolo de intenções com a Petrobras para a cessão de áreas do Polo GasLub, que equivalem a 4.167 campos de futebol. O objetivo é explorar o potencial da infraestrutura do local para atrair grandes indústrias e viabilizar a retomada econômica no setor de Óleo e Gás no estado.


LEIA TAMBÉM:

Santos Dumont será licitado sem aeroportos mineiros

Galeão recebe A380 que não conseguiu pousar em Cumbica

Secretaria de Educação do RJ inaugura no Porto mural de Di Couto

 


/