Coalizão Rio faz fórum de debates na Região Serrana | Diário do Porto


Economia

Coalizão Rio faz fórum de debates na Região Serrana

Organizado pelo Coalizão Rio, o I Fórum de Integração da Região Serrana será realizado em Macuco, em 28/9, e debaterá o momento econômico do Estado

23 de setembro de 2021

Grupo de empresários e autoridades do Coalizão Rio

Compartilhe essa notícia:


As oportunidades e os desafios para o desenvolvimento socioeconômico do Rio de Janeiro serão debatidos no I Fórum de Integração da Região Serrana, idealizado pelo Instituto Coalizão Rio, na próxima terça-feira (28/09), das 10h às 17h, no município de Macuco.

O Coalizão Rio é formado por empresários, parlamentares, empreendedores culturais e sociais, além de líderes de entidades como a Fecomércio-RJ, Sebrae e CACB. Desde o ano passado, o grupo vem estreitando os diálogos com a sociedade e criando espaços para os municípios debaterem e encontrarem soluções que levem ao crescimento sustentado de suas economias.

“Estamos fazendo história ao estimular o diálogo entre tantos líderes determinados a transformar o Rio no melhor ambiente de negócios do mundo”, afirma Luis Claudio Souza Leão, presidente do Coalização Rio que promete levar a iniciativa para todos os 92 municípios do Estado.

 


LEIA TAMBÉM:

PIB do Rio cresce 1,7% no 2º trimestre de 2021

Rua do Lavradio é Patrimônio Imaterial do Estado

Nissan apoia inovação de estudantes do Sul Fluminense


No encontro serão debatidos temas estratégicos como turismo, indústria, infraestrutura, agricultura, educação, empoderamento feminino e economia criativa.

coalizão rio

Coalizão Rio vai preparar documento final sobre o Fórum

O fórum apresentará experiências de desenvolvimento econômico regional, além de criar um espaço para discutir ações e desafios locais. Será elaborado um documento com as principais vocações e reivindicações da região, com a análise de técnicos locais e regionais, a ser enviado ao setor produtivo e autoridades públicas.

Estão confirmados para o evento o governador Cláudio Castro; Nicola Miccione, chefe da Casa Civil; Vinicius Farad, secretário de Desenvolvimento Econômico; e Marcelo Queiroz, secretário de Agricultura.