Castro promete investir no Arco e na TransBaixada | Diário do Porto


Infraestrutura

Castro promete investir no Arco e na TransBaixada

Obras de infraestrutura, como Transbaixada e Arco Metropolitano, receberão recursos do leilão da Cedae. Anúncio foi feito em evento da Firjan

24 de maio de 2021

Governador Claudio Castro convenceu governo federal a reavaliar licitação do Santos Dumont (divulgação/Governo do RJ)

Compartilhe essa notícia:


O governador Cláudio Castro anunciou nesta segunda-feira 24, em evento da Firjan, que o Estado do Rio de Janeiro receberá investimentos de R$ 3 bilhões a R$ 7 bilhões em infraestrutura, como a TransBaixada e o Arco Metropolitano, para aumentar a competitividade das empresas fluminenses. Os recursos virão da operação de concessão da Cedae.

Entre os investimentos, ele destacou a TransBaixada, nas margens do Rio Sarapuí, ligando a Rodovia Washington Luiz à Via Dutra, Via Light e Deodoro, e o Arco Metropolitano (BR-493), que liga Itaboraí a Itaguaí: “Só no Arco devemos investir R$ 60 milhões em iluminação de LED para aumentar a segurança e reduzir o pedágio”, destacou.

Arco Seguro

“A indústria tem um papel fundamental na retomada do desenvolvimento do Estado do Rio, e, por isso, 100% do dinheiro da concessão da Cedae serão investidos em melhores condições de competividade para atrair novas empresas e também manter as já instaladas, gerando empregos”, prometeu o governador.

Em março, Firjan, Governo do Estado e a Alerj assinaram um memorando de entendimentos para viabilizar o índice zero de roubo de cargas no Arco Metropolitano. A parceria ocorre no âmbito do Projeto Arco Seguro, idealizado pela Federação para articular melhorias de conservação e de segurança na rodovia.

 


LEIA TAMBÉM

Parceria prevê Roubo Zero de cargas no Arco Metropolitano

Firjan: com mais exportações, economia dá sinais de melhora

Cedae é leiloada por R$ 22,6 bilhões, com ágio de 114%


Cláudio Castro participou da mesa de debates “Rio Canteiro de Obras”, na abertura da Semana da Indústria. No evento, o prefeito Eduardo Paes afirmou que a cidade recupera sua capacidade de investimentos entre o segundo semestre deste ano e o início do ano que vem.

Centro de Construção Civil

Novo Centro de Referência em Construção Civil
Novo Centro de Referência em Construção Civil Firjan Senai Sesi Tijuca (Vinícius Magalhães/Firjan)

O debate marcou a entrega do Novo Centro de Referência em Construção Civil Firjan Senai Sesi Tijuca. Para Paes, o novo espaço consolida a ‘hora da virada’: “Estamos trabalhando para a flexibilização da legislação, a fim de atrair novas empresas. A partir do segundo semestre, o equilíbrio fiscal que buscamos irá retomar a capacidade de investimentos e a cidade deve virar um canteiro de obras”, frisou.

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan, disse que não existem canteiros de obras sem empresários e trabalhadores bem preparados. “Entregamos para todo o Estado do Rio a mais moderna e atualizada unidade de formação profissional e inovação do país, focada na cadeia de valor da indústria da construção”, destacou. O novo espaço vai formar profissionais qualificados e apoiar empresas dentro das novas tecnologias da construção 4.0, digital e sustentável.