Chineses chegando: Bocom BBM vai se instalar no Porto

Vista Guanabara, primeiro prédio Triple A do Porto, anunciou a chegada do Bocom BBM, associação entre o Bank of Communications, da China, e o BBM, do Brasil

Vista Guanabara: primeiro triple A da Região Portuária recebe novo inquilino (Foto: Divulgação)

 

Enquanto a Caixa – ‘dona’ do Porto Maravilha – desdenhou, outro banco – desta vez, uma joint-venture entre chineses e brasileiros – não fez feio e aposta no desenvolvimento da região mais promissora do Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira (4), o Vista Guanabara,  primeiro prédio Triple A localizado na Zona Portuária, anunciou a chegada do Bocom BBM. Conheça o Vista Guanabara clicando aqui

Criada em 2016, a instituição é resultado da associação entre o Bank of Communications, uma das instituições financeiras mais antigas da China, e o BBM, o grupo financeiro privado mais antigo do Brasil. Formado com 20% do capital brasileiro, o Bocom BBM atua na concessão de crédito e de serviços financeiros para empresas. No Brasil, o grupo tem três unidades – Rio, Salvador e São Paulo – e uma em Nassau.

No Rio, o banco funciona atualmente na Praça Pio X, no Centro da cidade. A empresa ainda não informou quando deverá se mudar para o Porto Maravilha. E o Vista Guanabara também não informou a data no anúncio publicado nesta quinta nos principais jornais do Rio.

O Bank of Communications é um dos cinco maiores bancos comerciais da China. Com mais de 3 mil agências domésticas, atua em mais de 10 países, como Estados Unidos, Japão, Singapura, Coréia do Sul, Alemanha, Austrália, Canadá, Luxemburgo e Reino Unido.

“Em 2016, em uma estrutura pioneira na sua estratégia de expansão global, o Bank of Communications adquiriu 80% do capital do Banco BBM, criando a primeira joint venture do BoCom fora da China”, diz o banco em seu site. A instituição afirma ter “um enorme potencial para fomentar o crescimento de negócios e patrimônios, gerando valor para todos os seus stakeholders e impulsionando o desenvolvimento econômico’.

Caixa optou pela Cinelândia

Em julho deste ano, a Caixa desistiu de mudar sua sede da Avenida Marechal Câmara para o Aqwa Corporate, outro edifício tão moderno quando o Vista Guanabara, optando por levar sua estrutura para o Passeio Corporate, na Rua das Marrecas, na Cinelândia.

Na ocasião, a Caixa justificou a decisão confirmando ter cedido a pressões de seus funcionários, que alegavam dificuldades de acesso, infraestrutura e segurança na Região Portuária. A Tishman Speyer, dona do Aqwa, não se manifestou sobre a decisão.

“Foram considerados aspectos técnicos da edificação, buscando ganhos de ambiência e eficiência operacional. Foi considerada ainda a questão do acesso à mobilidade urbana, segurança e custos, incluindo valores de aluguel e de demais despesas operacionais. O banco ressalta ainda que sempre considera a opinião das pessoas envolvidas, no caso os empregados, nas decisões em que a mudança os afetem”, informou a Caixa, em nota ao DIÁRIO DO PORTO.

Sobre o Vista Guanabara

Primeiro edifício corporativo inaugurado na região revitalizada do Porto Maravilha, localizado no ponto mais privilegiado do Boulevard Olímpico, o Vista Guanabara foi erguido sobre um terreno de 3.887 m² e conta com 27 pavimentos, 17 deles de escritórios com lajes de 1.700 m² a 1.800 m², e oito andares de garagem, bicicletário e vagas para carros elétricos.

Para fazer jus ao nome, o prédio conta com uma das mais privilegiadas vistas da Baía de Guanabara, tendo como cenário novos ícones do Porto Maravilha, como o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio (MAR) e os principais armazéns do Pier Mauá. Conta com facilidade de deslocamento e acesso rápido aos principais serviços de transporte: um minuto de caminhada até a Estação Terminal dos Navios, do VLT e 11 minutos de carro até o Aeroporto Santos Dumont.

Idealizado pelos fundos de investimentos imobiliários GTIS Partners e Autonomy Investimentos, o projeto foi desenvolvido pelo renomado escritório de arquitetura norte-americano Kohn Pedersen Fox (KPF) – também responsável por construções emblemáticas como Sixty London (Londres), 10 & 30 Hudson Yards (Estados Unidos), The Otemachi Tower (Japão), DanubeHouse (República Tcheca), SOHO Gubei (China) – em parceria com o escritório nacional ARQ&URB Projetos.

Todas as Notícias