Cedae pede economia de água em Niterói, SG, Maricá e Itaboraí | Diário do Porto

Infraestrutura

Cedae pede economia de água em Niterói, SG, Maricá e Itaboraí

Por causa de baixa vazão de manancial, consumidores de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e parte de Maricá precisam economizar água, diz Cedae

28 de agosto de 2021


Estação de tratamento de Laranjal (foto Cedae)


Compartilhe essa notícia:


O governo federal demorou, demorou, mas finalmente avisou à população que será preciso economizar energia por causa da crise hídrica, que afeta a produção das hidrelétricas. Agora outro fantasma começa a assombrar a população: a falta de água. Consumidores de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e parte de Maricá (Inoã e Itaipuaçu) já foram avisados pela Cedae: precisam economizar água.

A Cedae publicou um comunicado alertando para a baixa vazão do manancial que alimenta o Sistema Imunana-Laranjal, que atualmente está operando com 88% da capacidade. A Companhia pede que os clientes usem água de forma equilibrada, e adiem tarefas não essenciais que exijam grande consumo.

Em grande parte dessa área, conviver com este problema já é uma rotina da população. Em Maricá, moradores recorrem à perfuração de poços artesianos, muitos deles clandestinos, porque a falta de água frequente os deixa vulneráveis. O mesmo ocorre em vários bairros das demais cidades da região. São Gonçalo é a mais populosa. A melhor situação costuma ser a de Niterói, que agora também precisa acender o sinal vermelho.

Cedae e Águas de Niterói

Niterói tem água distribuída pela concessionária Águas de Niterói, mas o abastecimento vem tem a mesma origem dos demais municípios. A captação de água para tratamento no Sistema Imunana-Laranjal é feita no Canal de Imunana, formado pelos rios Guapiaçu e Macacu, e localizado no município de Guapimirim.

 


LEIA TAMBÉM:

Trezentos anos de ensino chegam em Maricá

Niterói derrota a cobrança de foro e laudêmio

Museu do Amanhã vence Prêmio José Reis


 

Ainda de acordo com a Cedae, para que o sistema volte a operar em plena carga, é preciso que o regime de chuvas na bacia do manancial se normalize. A Companhia está monitorando o nível dos rios e informará assim que for possível retomar a produção normal.

Caminhão pipa

A nota da Cedae foi divulgada nesta sexta-feira 27. A companhia solicitou aos moradores para evitarem o desperdício de água e priorizarem apenas as tarefas mais essenciais. Também informou que quem ficar sem água pode fazer o pedido de carro-pipa pelo número 0800-282-1195.

(Fonte: A Seguir Niterói)