Castro e Paes contam com Bolsonaro em "Coalizão" pelo Rio | Diário do Porto

Investimentos

Castro e Paes contam com Bolsonaro em “Coalizão” pelo Rio

Encontro do grupo Coalizão Rio reúne governador, prefeito eleito, senador, deputados e líderes empresariais em defesa da retomada do desenvolvimento

11 de dezembro de 2020


Paes observa discurso de Cláudio Castro: clima de "Coalizão Rio"


Compartilhe essa notícia:


A união entre os governos federal, estadual e municipal para estimular investimentos no Rio de Janeiro deu o tom a um encontro do grupo Coalizão Rio com o governador em exercício, Cláudio Castro, e o prefeito eleito da capital, Eduardo Paes, nesta sexta 11. Ambos exaltaram a cooperação entre as três esferas na retomada do crescimento do Estado e da capital. O governo Bolsonaro foi representado pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos da Costa.

O evento contou com nomes de peso do setor produtivo, como os presidentes da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Angela Costa, e da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), George Teixeira Pinheiro.

Novo regime de recuperação fiscal

Governador e prefeito trocaram gentilezas e elogios, demonstrando ter superado a tensão das eleições de 2018, quando Wilson Witzel, com Castro de vice, derrotou Paes no segundo turno. Castro elogiou a atuação do deputado Pedro Paulo (DEM) em Brasília para aprovar o novo regime de recuperação fiscal, que, segundo ele, “tira as amarras do desenvolvimento”.

“A Câmara está perto de votar a mudança. A situação anterior era draconiana. Quando o Rio voltar a crescer, o futuro terá suas digitais, deputado”, disse o governador. Pedro Paulo já foi anunciado como o próximo secretário de Fazenda do município e trabalhará em sintonia com o futuro secretário de Desenvolvimento, Chicão Bulhões, na atração de investimentos para a cidade. Paes se referiu à pasta de Chicão como “secretaria da simplificação”, em referência à redução dos entraves burocráticos ao empreendedorismo.

Privatização da Cedae sem volta

O governador em exercício disse que não há caminho de volta na decisão de privatizar a Cedae. “Vamos concessionar a Cedae, e este será o maior projeto de infraestrutura do Brasil, com muitos bilhões de investimentos, milhares de empregos e universalização do serviço de água e esgoto. Não adianta ficar no passado. Dizem que a Cedae dá lucro, mas não existe o lucro social, é um prejuízo para a população”, afirmou Cláudio Castro.

Encontro do Coalizão Rio
No Coalizão Rio, Paes e Castro entre dirigentes do Clube Empreendedor

O Estado do Rio de Janeiro, segundo ele, “está se preparando para voltar a crescer”. A indústria e o comércio já recuperaram o ritmo pré-pandemia. “Ainda falta o setor de serviço, mas a vacina está chegando, e o fluminense voltará a sorrir, e o Estado, a crescer”, concluiu Castro, transmitindo ao público “um abraço” do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o governador, Bolsonaro se comprometeu a seguir com a pauta das reformas para fomentar o desenvolvimento do país. O prefeito eleito seguiu no mesmo tom. “O interesse do Rio de Janeiro tem que estar acima de qualquer projeto político”, ressaltou Paes, elogiando a postura de Castro desde que assumiu o governo interinamente em função do afastamento de Witzel.

“Fim da gincana” para empreendedores

“O governador Cláudio Castro, nesse curto período, enfrentando uma crise econômica, política, já demonstrou toda sua capacidade de articulação, de trabalhar em prol do Rio de Janeiro”, elogiou Paes. “A partir de janeiro vocês vão ver de novo governador e prefeito trabalhando em conjunto. Vamos contar com o presidente, com o ministro da Economia (Paulo Guedes), que são cariocas, para nos ajudar. Se a prefeitura estiver mal, o Estado tem dificuldades. Se o Estado estiver mal, é impossível a Prefeitura conduzir as enormes tarefas sozinha.”

Eduardo Paes disse que ele e Castro farão “esforço enorme para que o setor privado sinta no Rio de Janeiro todas as facilidades” para investir. “Vamos quebrar um paradigma, interromper a quase gincana que os empresários enfrentam quando querem investir no Rio. As pessoas têm o desejo de fazer o investimento, tomam a decisão, mas a Prefeitura cria uma barreira intransponível”, criticou o futuro prefeito.

Personalidades

O grupo Coalizão Rio, idealizado pelo presidente do Clube Empreendedor, Luis Claudio Souza Leão, é formado por empresários, parlamentares, empreendedores culturais e sociais e líderes de entidades como a Fecomércio-RJ, Firjan, Sebrae, Associação Comercial do Rio de Janeiro e Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil.

Entre outros empresários e políticos, também estiveram no encontro o senador Carlos Portinho (PSD), os deputados federais Hugo Leal (PSD), Vinicius Farah (MDB), Pedro Paulo (DEM) e Laura Carneiro (DEM), o secretário estadual Gustavo Tutuca (Turismo), os presidentes da TurisRio, Sérgio Ricardo, e do Fomenta Rio, Bernardo Egas, a deputada estadual Adriana Balthasar (Novo), o procurador de Justiça do Estado, Mendelssohn Kieling, e o presidente do Banco SafraInvest, Maurício Ceará.


LEIA TAMBÉM:

Conheça os secretários anunciados por Eduardo Paes

Porto de Niterói registra recorde de faturamento

Sebrae Rio capacita 100 MEIs das comunidades do Rio