Caro Papai Noel... | Diário do Porto


Artigo

Caro Papai Noel…

Em seu artigo de Natal, o médico Josier Vilar agradece ao Papai Noel por mais um ano de vida na pandemia e pede lucidez de presente nas urnas em 2022

24 de dezembro de 2021

O médico Josier Vilar pede ao Papai Noel bons políticos de presente em 2022 (divulgação/VLT)

Compartilhe essa notícia:


 

Josier Vilar

Josier Vilar

Chegamos ao Natal. Temos muito o que agradecer a você e a todos os Deuses que o inspiram, por nos ter poupado do pior nessa terrível pandemia que assola o mundo. O fato de estarmos vivos e confiantes que 2022 vai ser um ano melhor só pode ser um milagre: o milagre da vida, do qual você tem sido há séculos um ótimo mensageiro. Como você sabe Papail Noel, não tem sido fáceis pra ninguém esses últimos dois  anos.

A Covid e a estupidez de uma política diversionista e anticivilizatória, que tem prevalecido em partes do mundo, especialmente no Brasil, destruíram muitos sonhos, muitos empregos, muitas vidas mas, felizmente, não destruiu o nosso desejo por dias melhores em nossa querida cidade do Rio.

Tenho certeza de que superaremos tudo isso, afinal, o que são umas flechas a mais para Sebastião? Uma cidade que, do Leme ao Pontal, só tem beleza para mostrar, como cantou o “síndico” e que tem o Museu do Amanhã, a Floresta da Tijuca, o Zeca Pagodinho, o Pão de Açúcar, o Zuenir Ventura, o Paço Imperial, o Sambódromo e muito mais abençoado pelo Cristo Redentor sob a sonoridade poética de “Tomzinho” e Vinicius.

É uma cidade privilegiada. Vai passar. Tudo isso vai passar. Não tenho dúvidas. Mas precisamos de uma ajudazinha sua. Estou lhe enviando essas mal traçadas linhas, meu querido Papai Noel, apenas para pedir que neste Natal coloque no sapatinho de todos os brasileiros um chip virtual que possa lembrá-los de fazer a melhor escolha para o país nas eleições de 2022.

Que saibamos escolher os deputados, senadores, governadores e presidente da República, capazes de construir colaborativamente um projeto de urgência para o Brasil, e que assim, consigamos retomar o crescimento econômico, restabelecer os valores democráticos, reduzir as desigualdades sociais, proteger o meio ambiente e o clima, garantir o acesso à educação de qualidade e combater a corrupção.

Que você, Papai Noel, nos dê de presente a lucidez de não aceitarmos a armadilha de entrar no clima do “nós contra eles”, que, no final, são faces opostas de uma mesma moeda desejado por alguns. Por fim, Noel, devolva aos brasileiros e brasileiras a cordialidade e tolerância com a diversidade de pensamento e que valorizemos a unidade de propósito qualificando os dissensos. Papai Noel: Numa boa, estamos todos muito cansados de tudo isso.

Papai Noel, me devolva a Libertadores que o Palmeiras tirou!

A política brasileira virou um ambiente tóxico e chato. É muito ruim perdermos o gosto pela política. Faz uma forcinha aí, Noel, e nos devolva a alegria e esperança que estão tentando tirar de nós. Estamos todos te aguardando com um chopinho bem tirado no “Braca”, comendo uma empadinha especial. É só chegar!

Ah, ia esquecendo, se não for pedir demais, devolva em 22 o título da Libertadores ao Mengão que o Palmeiras nos tirou. Feliz Natal e um 22 de esperança e cordialidade.

Do seu fã

*Josier Vilar é médico e presidente do Fórum Inovação Saúde


LEIA TAMBÉM:

Alerj pede que TCU anule edital do Santos Dumont

Rio fará 10 festas de Réveillon na Virada

Maricá terá quatro queima de fogos no Natal


/