Caixa bate recordes de lucro e em poupanças sociais | Diário do Porto


Economia

Caixa bate recordes de lucro e em poupanças sociais

Lucro da Caixa no segundo trimestre deste ano chegou a R$ 6,3 bilhões, o maior para o período. APP CAIXA Tem atinge 107 milhões de contas de poupança

19 de agosto de 2021

Caixa atingiu recorde também em financiamentos habitacionais, segundo o presidente Pedro Guimarães (foto: Agência Brasil / Marcelo Camargo)

Compartilhe essa notícia:


A Caixa Econômica Federal bateu um recorde ao registrar o maior lucro líquido em um segundo trimestre em sua história, atingindo R$ 6,3 bilhões, no período entre maio e junho deste ano.

Esse lucro líquido é 144,7% maior, na comparação com o mesmo período de 2020 (R$ 2,6 bilhões). Em relação ao trimestre anterior, o crescimento foi de 36,6%. O desempenho da Caixa foi divulgado hoje (19/8) e mostra que o lucro líquido durante todo o primeiro semestre chegou a R$ 10,8 bilhões, com crescimento de 93,4% quando comparado a período semelhante do ano anterior.

Em seu relatório, a Caixa informou ainda outro um recorde. O APP Caixa Tem chegou a mais de 107 milhões de contas poupanças sociais digitais gratuitas, abertas até o fim do primeiro semestre deste ano.

Caixa chega a R$ 528,9 bilhões em financiamento habitacional

Além de ter alto crescimento em seu lucro, a Caixa também informou aumento no segundo trimestre de 13,4% em sua carteira de crédito ampliada, que chegou ao saldo de R$ 816,3 bilhões. Conforme informou a Caixa, o crescimento em relação ao segundo trimestre de 2020, aconteceu devido ao aumento em 12 meses de 61,1% em crédito comercial pessoa jurídica direcionado, principalmente, para micro e pequenas empresas, de 45,7% em agronegócio, de 17,5% em crédito consignado e de 9,2% em habitação.

O índice de inadimplência foi de 2,46%, redução de 0,02 pontos percentuais em 12 meses.

Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, a carteira de crédito habitacional do banco atingiu um volume R$ 528,9 bilhões, o que é 67,3% de todo o financiamento imobiliário concedido no país.

Esses financiamentos significam 5,76 milhões de contratos imobiliários em vigor, o que representa um crescimento de 12,5% entre 2019 e 2021.

 


LEIA TAMBÉM:

Empresários mais confiantes, aponta Fecomércio RJ

Cury prepara 3º torre do Rio Wonder Mauá

Autonomy planeja uso residencial no Moinho Fluminense

 


/