Prefeitura faz nova intervenção no BRT e diz que faltam 214 ônibus | Diário do Porto


Mobilidade

Prefeitura faz nova intervenção no BRT e diz que faltam 214 ônibus

Por contrato, BRT deveria ter 413 ônibus articulados, mas Prefeitura só achou 199 nas garagens e 130 rodando. Intervenção inicia cancelamento da concessão

24 de março de 2021

Sistema de BRT entra em nova intervenção e Prefeitura promete melhorar a qualidade dos serviços (foto: reprodução da Internet)

Compartilhe essa notícia:


Ao iniciar a nova intervenção no sistema de BRT, a Prefeitura do Rio se deparou com a falta de 214 veículos. Dos 413 ônibus articulados previstos em contrato, só encontrou 199 nas garagens da concessionária privada que administra o sistema. E desses, apenas 130 estariam em operação.

Resta saber o que aconteceu com os demais ônibus articulados. A empresa BRT Rio, que é a concessionária que deveria zelar pelos veículos, estações e vias do sistema, ainda não respondeu ao questionamento enviado pelo DIÁRIO DO PORTO.

O novo processo de intervenção começou na última terça-feira (23/3). Na ocasião, o prefeito Eduardo Paes afirmou que a ação é o primeiro passo de um processo maior de cancelamento da concessão do serviço. Em 2019, a Prefeitura já havia feito uma intervenção por alguns meses, após sucessivas reclamações contra a péssima qualidade do serviço da concessionária.

“Vamos ao longo dos próximos meses preparar a nova licitação, para que possamos ter atores privados que operem o sistema de BRT aportando recursos, com respeito à população, e prestando um serviço de maneira adequada”, afirmou Paes.

BRT recebe reforço de 20 ônibus comuns

Para amenizar a situação caótica de superlotação dos veículos, a Prefeitura colocou 20 ônibus comuns para fazer uma linha eventual, sem parada em nenhuma estação, entre Santa Cruz e Alvorada, na Zona Oeste, com promessa de aumentar essa frota auxiliar para até 40 ônibus.

Entre as medidas emergenciais que já foram adotadas está a de recuperar veículos que atualmente estão fora de circulação. A Prefeitura diz que vai diagnosticar a totalidade da frota do BRT e identificar os ônibus que exijam uma quantidade menor de reparos, para voltarem a circular em menor tempo possível.

Também houve a reabertura de 9 estações que estavam fechadas por problemas de vandalismo ou segurança: Pinto Teles (Campinho), Bosque Marapendi – Módulo Expresso (Barra da Tijuca), Tanque (Jacarepaguá), General Olímpio (Santa Cruz), André Rocha e Aracy Cabral (Taquara), Nova Barra (Recreio dos Bandeirantes), Praça do Bandolim (Curicica), e Padre João Cribbin (Magalhães Bastos).

Segundo a Prefeitura, todas foram entregues com nova pintura, iluminação interna com luminárias de LED e externa, com refletores, bilheteria reformada, vidros instalados e nova programação visual.


LEIA TAMBÉM:

Projeto BR do Mar quer ampliar o transporte naval

Rio Paraíba do Sul continua ameaçado no Dia Mundial da Água

Veja sugestões da Fecomércio RJ para proteger ‘vidas e empregos’


/