Música

Banquete musical marca o 56º Festival Villa-Lobos

Festival Villa-Lobos vai de 10 a 18 de novembro, com concertos, shows, debates e filmes em centros culturais. João Donato e Edino Krieger são homenageados

9 de novembro de 2018
Orquestra Cesgranrio (divulgação FVL)

Compartilhe essa notícia em sua rede social:
Orquestra Cesgranrio
Orquestra Cesgranrio (Foto: Divulgação FVL)

Só mesmo um gigante pode batizar um festival que chega à sua 56ª edição. O 56º Festival Villa-Lobos vai de sábado 10 a domingo 18. Abre em grande estilo, com apresentação da Orquestra Cesgranrio conduzida pelo maestro Eder Paolozzi. Durante nove dias, o evento se espalha por equipamentos culturais como Caixa Cultural, os teatros Nelson Rodrigues e Riachuelo Rio, a Escola de Música Villa Lobos e o Museu de Arte do Rio (MAR).

Edino Krieger
Edino Krieger (divulgação FVL)

Cultuar a obra magistral de Villa-Lobos é o objetivo maior do evento. Ao mesmo tempo, o festival exalta outros artistas brasileiros. Agora, chegou a vez dos compositores Edino Krieger e João Donato.

Há décadas a dupla influencia músicos de divergentes vertentes e gerações da música brasileira de concerto. Este ano eles completam, respectivamente, 90 e 84 anos. “São legítimos representantes da diversidade musical que Villa-Lobos sempre abraçou e defendeu”, comemora o diretor artístico Marcelo Rodolfo.

Abertura tem Orquestra Cesgranrio

O 56º Festival da maior estrela da música clássica no Brasil é uma realização do Museu Villa-Lobos e da Sarau Agência de Cultura Brasileira. Os amantes do gênero terão um banquete de nove dias seguidos de concertos, shows, palestras, mesas redondas e exibição de filmes.

Na abertura do festival, sábado, dia 10, no Teatro da CAIXA Nelson Rodrigues, a Orquestra Cesgranrio apresenta obras de Edino Krieger e Villa-Lobos, dentro da série Brasil Sinfônico. Edino teve sólida formação musical, com estudos na Juilliard School, em Nova Iorque; Berkshire Music Center, de Massachussets, e Lennox Berkeley, da Royal Academy of Music, de Londres.

Edino recebeu premios no Brasil, Itália e Polônia, além quatro títulos Doutor Honoris Causa. Entre as peças do programa, a Brasiliana terá como solista o saxofonista Leo Gandelman. Leo fará também a estreia mundial de sua versão das quatro canções da Floresta do Amazonas, de Villa-Lobos.

Tem João Donato no feriado

João Donato ao piano
João Donato é outro homenageado do festival (foto Clever Barbosa/divulgação)

No feriado do dia 15 de novembro, o próprio João Donato sobe ao palco do Teatro Riachuelo Rio. Vai passear pela carreira de quase 70 anos dentro da série Música sem Fronteiras. O compositor, pianista, cantor e arranjador foi parceiro de nomes como Tom Jobim, João Gilberto, Eumir Deodato, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Joyce, Marcos Valle, Martinho da Vila, Cazuza e Paulo César Pinheiro. Vai mostrar, ao piano, músicas de discos referenciais das décadas de 60 e 70.

O Museu Villa-Lobos vai exibir no festival sua mais nova aquisição. Trata-se do violinofone, instrumento raro usado por Villa-Lobos nas obras Uirapuru e Amazonas. Segundo o compositor francês Olivier Messiaen, “Villa-Lobos foi o maior orquestrador do século XX”. Sua imaginação tirou partido de instrumentos inusitados e combinações ousadas para criar novos timbres, texturas e massas sonoras. A partitura do Uirapuru estará lá, sincronizada com a gravação.

A Mostra Cine Brasil Música será na Caixa Cultural, sempre com entrada

Leo Gandelman
Leo Gandelman (divulgação)

franca, exibindo os filmes Maestro Bocchino, de Aluisio Didier (15/11), Nasci para bailar: João Donato Havana-Rio (15/11) e João Donato (17/11), ambos de Tetê Moraes; Coisa mais linda – Histórias e casos da Bossa Nova, de Paulo Thiago (16/11), e ainda Palavra (EN) Cantada, de Helena Solberg (18/11).

O Núcleo Pedagógico, um dos pilares do festival, terá palestras e mesas redondas no MAR e aulas abertas no Museu Villa-Lobos. Artistas vão ministrar as Oficinas de Formação em Música de Câmara, na Escola de Música Villa-Lobos, oferecendo oportunidade a jovens de aprenderem com músicos experientes. Além de uma premiação em dinheiro, os vencedores se apresentarão na Série Jovens Cameristas do ano seguinte.

SERVIÇO:

56º Festival Villa-Lobos

De 10 a 18 de novembro

Informações: (21) 3217-8661

Email: festivalvillalobos@sarauagencia.com.br

Links:

www.festivalvillalobos.com.br

www.facebook.com/festivalvillalobos

www.instagram.com/festivalvillalobos

twitter.com/fvlobos

LOCAIS:

ESCOLA DE MÚSICA VILLA-LOBOS

Rua Ramalho Ortigão, nº 9, Centro

Tel: (21) 2232-6405

*Oficinas de Música de Câmara

CAIXA CULTURAL

Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro, Rio de Janeiro

Tels: (21) 3980-3815 / 3509-9600

Cinema: Capacidade: 83 lugares │ Entrada gratuita
Teatro da CAIXA Nelson Rodrigues – Av. República do Chile, 230, Centro – RJ
Capacidade: 409 lugares │ Ingressos: R$10,00 (15 a 17/11) Entrada gratuita (18/11)

TEATRO RIACHUELO RIO

Rua do Passeio, 38/40 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Entrada: Plateia VIP: R$ 80,00 (inteiro) e R$ 40,00 (meia entrada); Plateia: R$ 70,00 (inteiro) e R$ 35,00 (meia entrada); Balcão Nobre: R$ 60,00 (inteiro) e R$ 30,00 (meia entrada); Balcão: R$ 40,00 (inteiro) e R$ 20,00 (meia entrada).

Capacidade: 999 lugares

Tels: (21) 3554-2934 / 2533-8799 – Terça a sábado de 13h às 20h

Vendas pelo https://www.ingressorapido.com.br/ ou na Bilheteria do teatro (Terça a sábado: 12h às 20h – Domingos e feriados: 12h às 19h)

Formas de pagamento dos ingressos (dinheiro, cartão de crédito e débito).

MUSEU DE ARTE DO RIO (MAR)

Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Tels: (21) 3031-2741

Atendimento ao público: Terça-feira a domingo, das 10h às 17h

Entrada gratuita

MUSEU VILLA-LOBOS

Rua Sorocaba, 200 – Botafogo – RJ

Tels: (21) 2226-9020 / 2226-9822

Capacidade: 300 lugares

Entrada gratuita

Compartilhe essa notícia em sua rede social: