Baleias e golfinhos são protagonistas de exposição em Paraty | Diário do Porto


Exposição

Baleias e golfinhos são protagonistas de exposição em Paraty

Exposição “Paraty, mar de golfinhos e baleias” marca parceria do Laboratório Maqua-UERJ, que completa 30 anos, com a Casa da Cultura de Paraty

6 de junho de 2022

Golfinhos-pintados-do-Atlântico no mar de Paraty (Fotos: Maqua -Uerj)

Compartilhe essa notícia:


O Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores (Maqua) da Uerj comemora seus 30 anos com a exposição “Paraty, mar de golfinhos e baleias”. Em parceria com a Casa da Cultura de Paraty, a mostra reúne fotos, vídeos, esqueletos e réplicas em tamanho natural.

A mostra reúne mais de 50 registros em fotos e vídeos, além de réplicas, partes de esqueletos dos animais numa experiência interativa e imersiva com muita tecnologia. Foram registradas diversas imagens de botos-cinza, a espécie mais numerosa na região, golfinhos-de-dentes-rugosos, pintados-do-Atlântico e golfinhos-comuns.

Exposição baleias e golfinhos
Botos-cinza, a especíe mais numerosa da região

O oceanógrafo José Lailson Brito Junior, um dos coordenadores do Maqua-Uerj, detalha como tem sido o trabalho de pesquisa e registro das atividades dos mamíferos marinhos em Paraty: “Diversas espécies de cetáceos buscam esta região para alimentação e reprodução. Já encontramos grupos de até 400 botos-cinza. Mais recentemente, descobrimos as toninhas. Havia registros de encalhe, mas não sabíamos da existência de uma população residente. O drone foi um equipamento que ajudou muito a conseguir imagens delas – uma preciosidade, por se tratar de um animal em risco de extinção”.


LEIA TAMBÉM:

Temporada de inverno atrai turistas para a Região Serrana e Sul do estado

Senac Rio e Prefeitura oferecem cursos gratuitos para pessoas LGBTQIA+

Cury lança terceiro residencial no Porto Maravilha


Mamíferos aquáticos no mar de Paraty

Milhares de mamíferos aquáticos são encontrados no mar que banha a cidade, o primeiro sítio misto do Brasil na lista do Patrimônio Mundial reconhecido pela Unesco.

Cristina Maseda, diretora da Casa da Cultura de Paraty, entende que a exposição é uma grande oportunidade para compreendermos melhor o mar de Paraty: “É um grande orgulho, já que é a primeira exposição que a Casa da Cultura faz sobre sua rica biodiversidade. Estamos também preparando um amplo e extenso programa educativo, com visitas mediadas para os alunos da Rede Escolar de Paraty, que conta com cerca de 10 mil estudantes”.

A tímida e rara toninha – espécie de golfinho ameaçada de extinção.

Serviço

Em cartaz até 28/02/2023

Funcionamento: Terça a sábado, 10h às 18h

Casa da Cultura de Paraty: Rua Dona Geralda, 194. Tel: (24) 3371 2800

Entrada grátis.


/