Saúde

Bairro da Saúde só registra 1 caso de Covid-19

Na Saúde, zona portuária do Rio, somente 1 caso da Covid-19 foi oficialmente contabilizado. Mas situação no Hospital Federal dos Servidores é crítica

15 de maio de 2020
O bairro da Saúde, na Zona Portuária, somente teve 1 caso oficial da Covid-19. Mas a situação é crítica no Hospital Federal dos Servidores, localizado no bairro (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Compartilhe essa notícia:


Localizado entre as estações Parada dos Museus e Parada dos Navios, o bairro da Saúde, na Região Portuária, é um dos bairros privilegiados da cidade do Rio que contam com somente 1 caso da Covid-19. Cheia de história e berço do samba, a Saúde reúne as rodas de samba na Pedra do Sal, o Morro da Conceição, o Museu de Arte do Rio e o endereço de empresas como L’Óreal, B2W Digital e YouTube Space Rio.

Além das atrações turísticas e de muitas empresas, o bairro também abriga casarões tradicionais como os da Ladeira João Homem e da Rua do Jogo da Bola, acesso ao Morro da Conceição, uma das primeiras ocupações do Rio. Se mesmo pequeno o bairro consegue juntar o comercial e o residencial, qual o segredo para ter tão poucos casos da Covid-19 em meio à crise com mais de 2 mil mortes pela doença?

Quem trabalha na região já notou que há menos pessoas circulando. A adesão forte ao isolamento social é o principal motivo para a baixa contaminação no bairro. O esvaziamento nas ruas também afeta toda a região Central, com o fechamento de grande parte do comércio e a intensificação da fiscalização.

 


 

LEIA MAIS

Roda gigante doa cestas básicas para a Providência

Com um caso, Paquetá segue atenta contra o vírus

Cartilha orienta bares e restaurantes para reabertura


Com as lojas fechadas, os funcionários da região somente podem contar com os serviços de delivery, e a hora do almoço nas ruas do bairro está bem diferente. Bares e restaurantes, como o Imaculada Bar, um dos mais famosos da região, também está operando no regime de entrega.

Hospital Federal dos Servidores do Estado

O Hospital Federal dos Servidores do Estado foi diretamente afetado pela pandemia. Um funcionário que não quis se identificar afirma que a situação é muito difícil por causa da contaminação dos profissionais de saúde pela Covid-19. “As coisas estão realmente péssimas. O governo está proporcionando estrutura para os hospitais receberem os doentes, porém não está se atentando ao fato de que não vai ter profissional para atender. Eles estão ficando doentes e estão, literalmente, morrendo. O hospital tem casos de pacientes, mas proporcionalmente, os casos entre os funcionários são muito mais. Os funcionários da rede pública estão sofrendo muito e ainda há a dificuldade de conseguir EPI’s pela demanda absurda”, disse o funcionário.

O Ministério da Saúde, informou ao DIÁRIO DO PORTO que até o final desta quinta-feira (14/05), 50 pacientes estavam internados no Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE) com síndrome respiratória aguda grave, sendo 23 deles já confirmados com coronavírus.