Armazém da Utopia será declarado Patrimônio Estadual | Diário do Porto


História

Armazém da Utopia será declarado Patrimônio Estadual

Galpão centenário do Porto é desde 2010 sede do coletivo teatral Companhia Ensaio Aberto. Projeto segue para sanção do governador Cláudio Castro

15 de outubro de 2021

Câmara dos Vereadores aprova lei que garante uso restrito do Armazém da Utopia para atividades culturais e sociais (Alexandre Macieira/Riotur)

Compartilhe essa notícia:


O Armazém da Utopia, um dos ícones do Porto Maravilha, será declarado Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. É o que estabelece o Projeto de Lei 4.962/21, aprovado em discussão única pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (14/10). A medida será encaminhada para sanção ou veto do governador Cláudio Castro.

Na justificativa do texto, o presidente da Alerj, André Ceciliano, argumenta que o armazém é um dos projetos do legado olímpico daquela região da cidade. O espaço, inclusive, dá nome a uma das estações do Veículo Leve sobre os Trilhos (VLT) que circula pelo Boulevard Olímpico.

O armazém é um equipamento centenário de cinco mil metros quadrados, que desde 2010 é sede da Companhia Ensaio Aberto. O coletivo artístico vai completar 30 anos em 2022, e realiza eventos de grande porte. O espaço também abriga acervo de figurino do grupo com mais de duas mil peças, objetos de cena e cenografia de 27 espetáculos teatrais.

Também assinam como coautores os deputados Eliomar Coelho (PSol), Monica Francisco (PSol), Waldeck Carneiro (PT), Chico Machado (PSD), Sérgio Fernandes (PDT), Martha Rocha (PDT), Lucinha (PSDB), Renata Souza (PSol), Subtenente Bernardo (PTB), Flavio Serafini (PSol), Bebeto (Pode), Enfermeira Rejane (PCdoB), Carlos Minc (PSB), Luiz Paulo (Cidadania) e Danniel Librelon (REP).

Armazém a pleno vapor

Após o fechamento da pandemia, o espaço está a pleno vapor. No próximo dia 28 estreia o clássico “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto e direção de Luiz Fernando Lobo. A peça fica em cartaz até dezembro.


LEIA TAMBÉM:

Mulheres icônicas ganham mural no Porto

Ditadura é a moldura de novo livro de Fernando Molica

Enel Brasil abre as portas no Porto Maravilha

 


/