Areia das praias do Rio será monitorada por Prefeitura e Águas do Rio | Diário do Porto


Meio Ambiente

Areia das praias do Rio será monitorada por Prefeitura e Águas do Rio

Prefeitura e Águas do Rio vão monitorar qualidade da areia das praias. Amostras serão coletadas em 24 pontos da Orla, Ilha, Paquetá e Piscinão de Ramos

24 de março de 2022

Ilha de Paquetá: potencial turístico ameaçado por problemas (Alexandre Macieira/Riotur)

Compartilhe essa notícia:


A Águas do Rio e a Prefeitura do Rio de Janeiro assinaram convênio para o monitoramento da qualidade da areia de praias da capital. O serviço de coleta de amostragem, que estava parado há três anos, será retomado em 24 pontos das orlas da Zona Sul, Piscinão de Ramos, Ilha do Governador e Paquetá.

A coleta do material será feita a cada 15 dias e encaminhada para laboratório credenciado, onde serão feitas as análises bacteriológicas. O boletim com os resultados obtidos e a classificação da areia quanto à sua qualidade serão encaminhados para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que disponibilizará a análise em seu site para consulta pública. Em 30 dias, as análises começarão a ser feitas, gerando quatro graduações de qualidade: não recomendada, regular, boa e ótima.

Para o presidente da Águas do Rio, Alexandre Bianchini, a parceria com a Prefeitura no monitoramento das areias retoma um serviço importante para a população.

“A Águas do Rio acompanha a qualidade da água que chega na casa das pessoas agora vai contribuir para o monitoramento da qualidade da areia na cidade do Rio de Janeiro. O resultado dessas análises vai dar maior segurança para moradores e turistas que frequentam esses espaços”, afirma Bianchini.

O presidente da Sociedade Amigos de Copacabana, Horácio Magalhães, comemorou a notícia e lembrou que a praia da Zona Sul é uma área de preservação ambiental.

“Estamos muito felizes com esse convênio entre a Águas do Rio e prefeitura do Rio.  Estávamos desde 2019 sem saber o estado da areia, sem um acompanhamento da situação ambiental da praia, que é uma área protegida. Essa assinatura de hoje é um ganho incomensurável para a qualidade de vida aqui do bairro”, afirmou.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere, a retomada das análises seguirá critérios rigorosos e demonstra a preocupação da gestão municipal com a saúde da população

“A retomada do monitoramento das areias nessa parceria com a concessionária Águas do Rio, é a prova de que um trabalho coletivo rende bons resultados”, diz Cavaliere, que faz um apelo à população. “A manutenção de uma praia limpa é um dever de todos nós. É fundamental que cada banhista leve sua sacola e recolha o lixo ao deixar a praia”.

Veja as praias que serão monitoradas:

Praia da Imbuca (Ilha de Paquetá)

Praia José Bonifácio (Ilha de Paquetá)

Praia da Moreninha (Ilha de Paquetá)

Praia da Bica (Ilha do Governador)

Praia da Engenhoca (Ilha do Governador)

Praia da Guanabara (Ilha do Governador)

Praia de Ramos

Praia do Flamengo

Praia de Botafogo

Praia da Urca (Central)

Praia Vermelha

Praia do Leme

Copacabana (República do Perú)

Copacabana (Barão de Ipanema)

Copacabana (Souza Lima)

Praia do Diabo

Arpoador

Ipanema (Maria Quitéria)

Ipanema (Paul Redfern)

Leblon (Bartolomeu Mitre)

Leblon (Visconde de Albuquerque)

São Conrado (Hotel Nacional)

São Conrado (Asa Delta)

Piscinão de Ramos


LEIA TAMBÉM:

Base do Galeão terá dois KC-390, maior avião brasileiro

Lei cria sistema de emergência para acidentes ambientais

Cristo Redentor é cenário de abertura da Rio2030

 

 

 


/