Amil troca a Barra pelo Vista Guanabara, no Porto | Diário do Porto


Empreendedorismo

Amil troca a Barra pelo Vista Guanabara, no Porto

Um dos mais modernos e arrojados edifícios do Porto Maravilha, o Vista Guanabara alugou recentemente dois andares para o Bocom/BBM. Prédio fica pertinho do Cais do Valongo

9 de novembro de 2018

O Vista Guanabara e um armazém do Píer Mauá (Foto DiPo)

Compartilhe essa notícia:


Um navio ancora no Porto do Rio, perto do Vista Guanabara
O Vista Guanabara, ao lado do Píer Mauá, é um dos prédios mais modernos e vistosos do Porto Maravilha (foto Aziz Filho)

Os pessimistas de plantão podem tirar o sorriso do armário. A retomada dos negócios imobiliários no Porto Maravilha tem um golaço para anunciar. A gigante Amil fechou o aluguel de pelo menos seis lajes corporativas em um dos melhores edifícios da Região Portuária.

O local escolhido pela direção da Amil é o Vista Guanabara, uma realização da GTIS Partners e a Autonomy Investimentos. O contrato de aluguel foi fechado há poucos dias, e as obras de adaptação devem demorar de quatro a cinco meses.

A boa notícia chega em um momento delicado para a Região Portuária. Recentemente, os investidores do Porto Maravilha sofreram a maior decepção: a decisão da Caixa de rejeitar o Porto como destino de sua nova sede. O banco estatal é o maior proprietário de áreas edificáveis do Porto Maravilha.

Mais de 2.500 trabalhadores da Amil vão reforçar a ocupação da esquina mais promissora do Porto Maravilha. Fica em frente a outro gigante da Região Portuária, o prédio da L´Oreal. O cruzamento das avenidas Barão de Tefé e Venezuela é também a divisa dos bairros da Saúde e Gamboa. Fica colado ao ponto histórico mais importante da região, o Cais do Valongo, local de desembarque de escravos no século 19.

VEJA TAMBÉM:

Caixa desiste do Porto e vai se mudar para a Cinelândia

Os gigantes do Porto: conheça as melhores lajes corporativas do Rio

Chineses chegando: Bocom BBM vai se instalar no Porto

A Amil escolheu o Porto pela facilidade de transporte. O objetivo principal da mudança é reunir, em 12 mil metros quadrados com acabamento de alto nível, as unidades que a empresa tem espalhadas pela cidade. As duas principais ficam na Barra da Tijuca e na Lapa.

O Vista Guanabara é uma torre única que parece ser dupla em função do projeto arquitetônico. Tem quatro subsolos, quatro garagens elevadas, um pavimento de acesso e 17 pavimentos.

Dos 17 pavimentos, a Granado ocupa dois, e o banco chino-brasileiro Bocom BBM alugou outros dois. A Amil ocupará seis ou sete lajes. O prédio tem a Certificação LEED Gold do GBC – Green Building Council Brasil. O LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um selo que segue padrões internacionais de construção sustentável.


/