Infraestrutura

Alô Região Portuária: a boa é ligar para o 1746!

Programa “Cuidar da Cidade” é lançado pelo prefeito em Rocha Miranda. Os mutirões de órgãos públicos vão priorizar os bairros que mais recorrem ao 1746

8 de janeiro de 2019
Mutirão do Cuidar da Cidade trocou lâmpadas em Rocha Miranda (Edvaldo Reis/Prefeitura)

Compartilhe essa notícia em sua rede social:
Mutirão do Cuidar da Cidade trocou lâmpadas em Rocha Miranda
Mutirão do Cuidar da Cidade trocou lâmpadas em Rocha Miranda (Edvaldo Reis/Prefeitura)

O programa Cuidar da Cidade, lançado pelo prefeito Marcelo Crivella nesta terça 8, pode se tornar uma luz no fim do túnel para acabar com a bagunça nos entornos da Central do Brasil e da Rodoviária Novo Rio. Muitas luzes como essa já apareceram, mas todas foram apagadas rapidamente. E os dois pontos de maior circulação de pessoas no coração da Cidade do Rio de Janeiro seguem entre as áreas mais degradadas e desordenadas de todo o Estado.

A dica aos moradores que não se conformam com o abandono da região é recorrer ao serviço 1746. Assim, a Região Portuária pode entrar na fila dos bairros que serão atendidos pelo novo programa. O Cuidar da Cidade consiste na realização de mutirões semanais de órgãos municipais para atender bairros com concentração de chamados na central de atendimento 1746.

O resultado dos investimentos privados na reforma da Rodoviária do Rio tem sido bem avaliado pelos usuários. Mas os elogios esbarram na falta de ordem neste ponto do Santo Cristo. Já em volta da Central, nem a presença dos generais responsáveis pela intervenção federal na segurança do Rio – no Comando Militar do Leste e no prédio da Secretaria de Segurança Pública – intimidou criminosos e desordeiros.

Pelo contrário: reportagem do DIÁRIO DO PORTO revelou que os principais tipos de crime, que caíram na média do Estado, cresceram nas áreas da Gamboa, Santo Cristo, Saúde e Centro. Clique aqui para ver a reportagem sobre o crescimento de ocorrências como roubo de rua, assalto em coletivos e furto de celular.

 


VEJA MAIS:

Intervenção no Rio não reduziu crimes no Porto e no Centro

Guarda recebe mil pistolas de eletrochoque

O futuro do Porto depende de residências e ordem nas ruas, diz Cláudio Castro


 

Na operação de estreia do Cuidar da Cidade, cerca de 450 servidores municipais e terceirizados atuam na conservação de 50 ruas de Rocha Miranda, na Zona Norte, para atender 346 chamados. O prefeito disse que o programa vai se basear sempre nos pedidos ao 1746. “Os bairros que mais ligam pedindo serviço são os que serão atendidos primeiro”, reforçou.

O prefeito plantou árvore ao lançar o Cuidar da Cidade em Rocha Miranda
O prefeito plantou árvore ao lançar o Cuidar da Cidade em Rocha Miranda

Crivella listou os pedidos mais comuns: tapar buraco, limpar bueiro, cortar árvore, trocar lâmpada, fazer a manutenção das ruas. No início, será uma ação por semana, mas logo serão duas, segundo o prefeito, que vistoriou os serviços e plantou uma árvore na Praça Oito de Maio, em Rocha Miranda.

Seconserma, Comlurb, Rio Águas, Cet-Rio, Rio Luz e outros órgãos municipais atuam de maneira conjunta. Em Rocha Miranda são feitos serviços como reforço de pintura e sinalização de trânsito, drenagem de bueiros e caixas de ralo, fiscalização de obstáculos nas calçadas, poda de árvore, ações de tapa-buracos, reposição e nivelamento de grelhas e tampões.

O “Cuidar da cidade” é desenvolvido pela Secretaria Municipal da Casa Civil, junto com o Centro de Operações Rio (COR) e a Central de Atendimento 1746. As equipes de conservação e manutenção atuam o dia inteiro para atender os chamados mais importantes. O objetivo é estreitar a relação entre os órgãos públicos, com ações integradas e mais eficazes.

Compartilhe essa notícia em sua rede social: