Alerj debate futuro do Capanema | Diário do Porto


Política

Alerj debate futuro do Capanema

Alerj se reúne com entidades da área cultural para discutir situação do histórico edifício que está na pré-lista de venda de imóveis da União

17 de agosto de 2021

Alerj e entidades vão debater futuro do Palácio Capanema (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Compartilhe essa notícia:


O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano (PT), vai se reunir nesta quarta-feira (18/08), às 10h, na Presidência do Palácio Tiradentes, com representantes de entidades ligadas à cultura e ao patrimônio histórico para discutir o destino do Palácio Gustavo Capanema, que pode ser colocado à venda pelo Governo Federal. Ceciliano já sinalizou a possibilidade da compra conjunta do imóvel pela Alerj e o Governo do Estado, para garantir a preservação de seu acervo e obras de arte.

“Essa ação conjunta será, com certeza, um presente ao Rio de Janeiro, já que no ano que vem vamos celebrar o centenário da Semana de Arte Moderna e o bicentenário da Independência do Brasil. Temos de combater o esvaziamento das instituições socioculturais no nosso estado”, afirmou Ceciliano.

Está prevista a presença de representantes de entidades como o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), do Clube de Engenharia, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio (CAU-RJ), do Conselho de Engenharia e Agronomia do Rio (CREA-RJ), do Instituto Internacional de Arquitetos Paisagistas (IFLA) e do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomos), além dos sindicatos dos Engenheiros e dos Arquitetos e do Movimento Ocupa MinC.  O movimento, inclusive, criou uma petição na plataforma Avaaz para coletar assinaturas contra a venda do Capanema. Quem quiser assinar só clicar no nome Avaaz destacado na frase anterior.


LEIA TAMBÉM:

Petrobras investirá US$ 13 bi na Bacia de Campos até 2025

Vassouras recebe 1º Fórum Regional de Turismo do Rio

O Palácio Gustavo Capanema é nosso!


Alerj e Estado podem comprar Palácio

Segundo a coluna de Ancelmo Gois em O Globo, Governo do Estado e Alerj pensam em fazer uma proposta conjunta de compra do prédio. Caso a ideia vingue, o Gustavo Capanema pode voltar à sua vocação original e abrigar a Secretaria de Educação do Estado e outros órgãos ligados à pasta, como o Conselho Estadual de Educação e a Secretaria de Ciência Tecnologia. Inaugurado em 1945, o Palácio foi sede do Ministério da Educação e Saúde até a mudança da capital para Brasília.

No Capanema também seria possível hospedar até algumas das entidades relacionados à educação, como a Fundação Cecirerj, além do Centro de Formação de Professores para Educação Básica. Essa ideia foi defendida pelo diretor-geral da Alerj, Wagner Victer, em artigo publicado neste Diário do Porto.

No próximo dia 27, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, vêm ao Rio apresentar a lista de 2.263 unidades do Governo Federal aptos à venda na cidade em um encontro com incorporadoras e potenciais investidores do mercado imobiliário. Um deles é o outro patrimônio arquitetônico do centro do Rio, o edifício A Noite, o primeiro arranha-céu da América do Sul. O gigante art déco está encravado na Praça Mauá, a porta de entrada da região portuária do Rio.


/