Alerj debate criação de Política da Economia do Mar | Diário do Porto


Economia

Alerj debate criação de Política da Economia do Mar

Comissões vão debater propostas e políticas para a econômia do Mar. Petróleo e gás, pesca e atividades portuárias estão na pauta

28 de outubro de 2021

Alerj vai debater políticas para a economia do mar (foto: Porto do Rio/ Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


As comissões de Economia e da Indústria Naval, Offshore e Petróleo e Gás da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vão realizar audiência pública conjunta para tratar do Projeto de Lei 4698/21, que cria a Política Estadual da Economia do Mar no estado. A proposta é de autoria do deputado Luiz Paulo (Cidadania). A reunião será semipresencial, na sexta-feira, às 14h, no auditório do 21° andar do Edifício Lúcio Costa.

“É importante estabelecer as principais atividades econômicas relacionadas à Economia do Mar em consonância com a Política Nacional para os Recursos do Mar (PNRM). Este projeto possibilita novas atividades econômicas como setor de óleo e gás, indústria naval, engenharia naval e setor de pesquisa”, disse o deputado.

Mar é fonte de riqueza para o Rio

O presidente da Comissão de Economia da Casa, deputado Noel de Carvalho (PSDB) destacou a importância do debate, destacando que o mar contribui com inúmeros benefícios para a sociedade, tanto econômicos, como sociais e ambientais.

“São muitas atividades econômicas geradas no mar, como a pesca e o turismo, e a nova fronteira do conhecimento que é a biotecnologia marinha. E logicamente o petróleo, pois cerca de 95% do petróleo e 85% do gás natural produzidos no Brasil vem do mar.”, disse o parlamentar.

Foram convidados representantes das secretarias estaduais de Desenvolvimento Econômico e de Planejamento; da Firjan, do Cluster Tecnológico Naval; do Sebrae; das Docas; do Rio Indústria; de universidades; da Petrobras e de sindicatos metalúrgicos.


LEIA TAMBÉM:

Maricá lança megacomplexo turístico e residencial

Alerj debate ampliação de estação de tratamento do Guandu

Marinha pode emperrar licitação do Santos Dumont