Aí vêm mais europeus: o Rio na rota da low cost Norwegian

Companhia norueguesa começará a voar com passagens baratas direto para o Rio no ano que vem. É a segunda low cost internacional a operar no Brasil

Atenção hoteleiros e players de turismo em geral. Alô juventude que precisa aprender idiomas! A partir de abril do ano que vem, o Rio de Janeiro fica mais competitivo como destino turístico, especialmente entre os europeus. A Norwegian, terceira maior empresa aérea low cost (com passagens a preço baixo) começou a vender esta semana passagens de uma rota direta entre Londres e Rio.

Aeronave da Norwegian, a low cost que vai ligar Londres ao Rio
Aeronave da Norwegian, a low cost que vai ligar Londres ao Rio

As operações começarão no dia 31 de março, com rotas às segundas, quartas, sextas-feiras e domingos. A atuação da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) foi fundamental nas negociações entre a companhia norueguesa e os órgãos federais brasileiros.

Teté Bezerra, presidente da Embratur
Teté Bezerra, presidente da Embratur

Teté Bezerra, presidente da Embratur, considera a medida um marco na internacionalização do turismo brasileiro. “Reforça a competitividade do turismo nacional, na medida em que permite a ampliação da oferta e a consequente redução do custo de passagens”, explica.

Sky Airline já opera Chile-Brasil com a preços baixos

Sky faz low cost entre Chile e Brasil
Sky faz low cost entre Chile e Brasil

Em agosto, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou a Norwegian para o transporte aéreo internacional regular de passageiro, carga e mala postal no Brasil. Não é a primeira. Em outubro, a Sky Airline, uma low cost chilena, começou a operar voos de Santiago para Rio, São Paulo e Florianópolis.

A Norwegian é a terceira maior low cost da Europa, com uma rede crescente que já faz voos de longa distância entre Londres e 12 destinos populares nos Estados Unidos e na Argentina. “Ganham os consumidores, os destinos turísticos, a indústria de viagens e o País”, reforça Teté Bezerra.

LEIA MAIS:

Aumenta em 26% o número de voos entre o Brasil e os Estados Unidos

Brasil quer dobrar número de turistas internacionais e gerar milhões de empregos

Turismo de memória movimenta a região portuária

O CEO do grupo Norwegian, Bjorn Kjos, diz que a nova rota “quebra o monopólio dos voos diretos entre o Reino Unido e o Brasil”, já que a empresa está comprometida a reduzir as tarifas e tornar as viagens mais acessíveis para turistas e viajantes de negócios. “O Brasil é uma adição fantástica à nossa rede global e estamos ansiosos para receber os clientes a bordo do 787 Dreamliners e entregar um serviço premiado, a uma tarifa acessível”, disse o CEO.

A Norwegian já divulgou algumas tarifas. Os valores partem de R$ 1.200,00 (equivalente a 240 euros) por pessoa por trecho (www.norwegian.com/uk).

A Embratur estima que o voo low cost da companhia norueguesa injete mais de R$ 100 milhões no Brasil em um ano. A conta é feita a partir do número de assentos que a aeronave suporta, multiplicado pelo gasto médio do turista estrangeiro. A Norwegian foi classificada como a companhia mais eficiente em combustível em rotas transatlânticas pelo Conselho Internacional de Transporte Limpo (ICCT) e tem uma das frotas de aeronaves mais recentes do mundo, com uma idade média de 3,7 anos.

Todas as Notícias