Águas do Rio enfrenta desabastecimento em 4 cidades | Diário do Porto


Empresas

Águas do Rio enfrenta desabastecimento em 4 cidades

Concessionária Águas do Rio recebeu nesta semana reclamações de Duque de Caxias, Saquarema e Nilópolis. Na capital, desabastecimento afetou 17 bairros

18 de março de 2022

Águas do Rio teve rompimento em adutora, em Inhaúma, na Zona Norte (foto: Reprodução TV Globo)

Compartilhe essa notícia:


O desabastecimento de água em 17 bairros da capital servidos pela Águas do Rio, que a empresa promete solucionar rapidamente, não é um caso isolado. Os serviços da nova concessionária vêm sendo contestados em Duque de Caxias, Saquarema e em Nilópolis.

A Águas do Rio informou em nota que o rompimento de uma grande tubulação no Complexo do Lins foi a causa do desabastecimento em bairros da capital, na Zona Norte e Sul (Tijuca, Vila Isabel, Rio Comprido, Laranjeiras, Cosme Velho, Maracanã, Praça da Bandeira, Andaraí, Grajaú, Santa Teresa, Botafogo, Urca, Catumbi, São Francisco Xavier, Rocha, Sampaio e Riachuelo). Para consertar a tubulação, a concessionária teve que interromper o fornecimento de água desde a quinta-feira (17/3), com promessa de volta gradativa do serviço.

Um outro rompimento, na última segunda-feira, levou a Águas do Rio a realizar um reparo emergencial em uma adutora sob a Avenida Martin Luther King Júnior, próximo à estação de metrô de Inhaúma, na Zona Norte. Com o rompimento, uma grande cratera se abriu e a avenida teve que ser interditada.

Águas do Rio ouve reclamações de Duque de Caxias, Saquarema e Nilópolis

Em Duque de Caxias, o trabalho da Águas do Rio foi motivo de debate no plenário da Câmara Municipal, onde vereadores cobraram soluções da empresa para o abastecimento regular das várias regiões do município. Segundo o vereador Alex Freitas, o baixo volume nos mananciais e a falta de conhecimento pela concessionária do sistema de tubulação do município são motivos de preocupação. Ele afirma que há falta de água em vários bairros, que vivem uma situação de caos. O presidente da Câmara disse que a Casa está atenta aos problemas e que irá tomar providências para que a Águas do Rio cumpra as promessas feitas ao assumir a concessão.

Já a Prefeitura de Saquarema promoveu no início desta semana uma reunião com a Águas do Rio para cobrar soluções para bairros do terceiro distrito do município. Segundo informações do site oficial da Prefeitura, desde que a nova concessionária assumiu os serviços anteriormente prestados pela Cedae, aumentaram as reclamações por falta de água, principalmente nos bairros de Sampaio Corrêa e Basiléia.

A Prefeitura local reclamou ainda que os moradores da cidade estão encontrando dificuldades para protocolar pedidos de atendimento pela Águas do Rio. A concessionária respondeu que irá tomar providências para melhorar os seus serviços, inclusive com esclarecimentos para obtenção de protocolos no atendimento por Whatsapp.

Em Nilópolis, houve uma reunião de representantes da Prefeitura com o coordenador de Operações da concessionária, Aislan Miossi, que atua na Baixada Fluminense. O prefeito Abraão Davi Neto, o Abraãozinho (PL), comentou que a falta de água é um problema crônico na Baixada Fluminense e que espera soluções da nova concessionária.


LEIA TAMBÉM:

Alerj concede Prêmio Marielle Franco a 47 defensores dos Direitos Humanos

Morro da Providência beneficiado por programa da ONU

Maricá busca investimentos em evento na França


/