Águas do Rio começa ações para recuperar o Rio Carioca | Diário do Porto


Meio Ambiente

Águas do Rio começa ações para recuperar o Rio Carioca

Ações realizadas pela Águas do Rio, em pareceria com a Prefeitura, buscam evitar ligações clandestinas de esgoto no rio Carioca

4 de julho de 2022

Para o presidente da Fundação Rio Águas, Wanderson Santos, é necessário ter um trabalho conjunto entre a prefeitura e a concessionária (Foto: Águas do Rio/Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A concessionária Águas do Rio vem executando ações na busca de soluções viáveis para o combate à poluição do rio Carioca. Em evento realizado no final de junho, a empresa apresentou as primeiras medidas de revitalização do curso da água. Um exemplo ocorre na favela dos Guararapes, no Cosme Velho, onde moram 10 mil pessoas. Lá está sendo feito um trabalho para controle do esgoto in natura, que durante décadas vinha sendo despejado no rio.

O rio Carioca, com seus 7,4 km de extensão, passa pelos bairros de Santa Teresa, Cosme Velho, Laranjeiras e Flamengo, até desaguar na Baía de Guanabara. Ao longo dos anos, o rio, que nasce limpo no Parque Nacional da Tijuca, vem sofrendo com a ocupação desordenada e com o descarte irregular de lixo e esgoto.

Desde maio, a Águas do Rio adotou uma solução emergencial e alternativa para desviar o percurso do rio Carioca para o Interceptor Oceânico e assim tentar evitar que o esgoto despejado de forma irregular não chegue na praia. Em paralelo, a concessionária também realiza a limpeza do interceptor para aumentar sua vazão. Também foi instalado um sistema de bombeamento emergencial na Praça do Índio, no Flamengo.


LEIA TAMBÉM:

Cury já vendeu 200 unidades do Pateo Nazareth

Alerj expõe Di Cavalcanti em nova sede

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia


Águas do Rio quer impedir esgoto no rio Carioca

A concessionária também está atuando num plano de combate às ligações irregulares de esgoto ao longo do Rio Carioca. Serão feitas vídeoinspeções nas redes para identificação dos pontos de despejo de esgoto, reversão dos pontos irregulares, obras emergenciais em comunidades e diversas outras medidas para diminuir o problema.

Para o presidente da Fundação Rio Águas, órgão da Prefeitura, Wanderson Santos, é muito importante o trabalho conjunto com a concessionária para o avanço dos projetos. “Os investimentos das concessionárias são voltados exclusivamente para ligação de rede de água e de esgotamento sanitário, mas sabemos que para entrar em uma favela, por exemplo, precisa de urbanização. E por isso é tão importante o envolvimento da Prefeitura nesses projetos”, disse Santos.


/