Aeroporto de Maricá terá operação noturna e voos regionais | Diário do Porto


Infraestrutura

Aeroporto de Maricá terá operação noturna e voos regionais

Após modernização, Aeroporto de Maricá poderá ter operações noturnas e está apto a receber voos executivos, regionais e atender plataformas da Bacia de Santos

5 de agosto de 2021

Aeroporto de Maricá está pronto para atender aviação executiva e regional (Pref.Maricá)

Compartilhe essa notícia:


Inaugurado há três anos, o Aeroporto de Maricá acaba de ser autorizado a operar voos regionais, executivos e a operar com instrumentos. Desde o início de suas operações o local funcionava apenas como aeródromo de instrução.

Com a modernização do campo o aeroporto opera agora com IFR (Instrumental Flight Rules), o que permite decolagens, aproximações e pousos, mesmo com pouca visibilidade. A inserção do Aeroporto de Maricá com essa classificação, foi publicada na carta do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), que regula a aviação em todo o país. Essa implementação se junta à instalação do Percurso de Aproximação de Precisão (Papi, sigla em inglês).

O Percurso de Aproximação de Precisão foi instalado há um ano se se trata de um conjunto de luzes que auxilia o piloto e baliza a pista nas operações de pouso noturno. Com o IFR é possível a operação de noturna e as aeronaves poderão fazer a aproximação final em baixa visibilidade, devido a troca de informação entre o GPS de bordo e os equipamentos instalados em solo.

Como novos equipamentos, Aeroporto de Maricá terá operação noturna (Pref. Maricá)

Em entrevista ao blog “Agenda Bafafá”, Olavo Noleto, presidente da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) explica a importância estratégica do aeroporto.

“Essa nova qualificação técnica do aeroporto municipal de Maricá atesta a enorme vocação estratégica desse terminal para funcionar como alternativa para a aviação regional, de apoio às operações offshore de pequeno porte em nosso estado”.


LEIAM TAMBÉM:

Alerj debate hub de gás natural na Baixada

Porto em Maricá terá investimento de R$ 12,8 bilhões

Projeto Social deixará a Praça Tiradentes


O aeroporto de Maricá tem uma pista útil de 1,2 mil metros e está localizado a:

–  60 km do Rio

– 40 km do Comperj, em Itaboraí

– 100 km de Cabo Frio

– 128 km de Búzios

– 200 km, em linha reta, dos campos do Pré-Sal da Bacia de Santos. (Esta é a menor distância entre o continente e as plataformas dos Campos de Lula e Libra. Com isso, o terminal se mostra estratégico para as operações de logística para a atividade offshore)

Agora com o funcionamento 24h, o aeroporto torna-se uma base de apoio para eventuais operações de resgate nas plataformas e de voos médicos de emergência.

Maricá também terá novo porto

A modernização do aeroporto é a segunda boa notícia que a cidade recebe nas últimas semanas. Após quatro anos de disputa judicial, os Terminais Portuários de Ponta Negra, na Praia de Jaconé, finalmente recebem sinal verde para prosseguir as obras.

O presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, desembargador Messod Azulay Neto, suspendeu a liminar que impedia o empreendimento. A decisão atende recurso da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-RJ) contra a sentença de primeira instância que havia anulado o licenciamento ambiental prévio para o terminal. Segundo estimativas do Governo do Estado, o empreendimento, da DTA Engenharia, deve atrair R$ 12,8 bilhões em investimentos e gerar 2,5 mil empregos diretos durante a sua construção e mais 1 mil em ocupações fixas na fase de operação.

Bela vista aérea da cabeceira da pista do modernizado Aeroporto de Maricá (Pref. Maricá)

/