Aeroporto de Maricá inicia transporte “offshore” | Diário do Porto


aviação

Aeroporto de Maricá inicia transporte “offshore”

Primeiro embarque de petroleiros aconteceu nesta quinta-feira, com transporte de funcionários da Petrobras para as plataformas na Bacia de Santos

4 de março de 2022

Aeroporto de Maricá iniciou operações de transporte de funcionários para as plataformas de petróleo na Bacia de Santos (Katito Carvalho/Prefeitura de Maricá)

Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura de Maricá iniciou ontem as operações de transporte “offshore” de petroleiros no aeroporto da cidade com embarque e desembarque de funcionários da Petrobras que atuam em plataformas de petróleo na Bacia de Santos. A cidade passa a ser um dos pontos estratégicos no Estado do Rio de Janeiro para esse tipo de translado, facilitando a logística de quem trabalha em alto-mar. Os outros terminais aptos ao serviço são os de Jacarepaguá, Cabo Frio e Campos.

A previsão da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), que administra o terminal, é de executar entre três e quatro voos diários pela empresa Omni Táxi Aéreo. Os trajetos terão aproximadamente 45 minutos de duração em cada trecho (ida e volta) entre o continente e as plataformas, que ficam a uma distância de 200 milhas náuticas (cerca de 360 km). Os helicópteros utilizados são do modelo AW-139 e têm capacidade para transportar até 12 passageiros e três tripulantes. Outras companhias de táxi aéreo poderão começar a operar em Maricá nos próximos meses.

O presidente da Codemar, Olavo Noleto, comemorou o início das operações e afirmou que o serviço é um marco de uma nova economia que nasce na cidade a partir da atividade petrolífera.

“Além da receita que vai gerar para o município, a importância do transporte aéreo a partir de agora também será para atrair empresas que poderão se instalar em Maricá e movimentar o comércio, entre outros setores, como hotelaria e restaurantes”, disse.

Desde 2018 Maricá organiza e equipa seu aeroporto para esse tipo de operação, treinando equipe especializada para atuar com operadoras de offshore.

“Maricá se preparou muito para este dia, para levar esses trabalhadores às plataformas partindo daqui, da nossa cidade. Sabemos do gargalo que existe no estado dentro desta logística, e estamos mostrando que a cidade e o aeroporto estão organizados para atender a demanda”, destacou.


LEIA TAMBÉM:

Rio terá “Réveillon da Independência” em setembro

Prefeitura lança “Rio, Capital da Independência”

ODS 2: a luta da ONU e de Betinho contra o planeta fome


/